> > >

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

RESPOSTA 8 – “O VATICANO EM SEUS CONCÍLIOS ALTERA A DOUTRINA CRISTÔ

SUB-ÍNDICE (O Estado do Vaticano) ->

Neste capítulo, o desmoralizado “pastor” usando a velha técnica da “inversão” protestante, calunia que os Concílios são para “criar” doutrinas, quando na verdade, são convocados para DEFENDER as doutrinas cristãs, atacada por hereges ao longo do tempo. Foi Nestório, o inventor da absurda negação de que Maria não é Mãe de Deus; Sabélio quis tirar a personalidade do Verbo; Ario procurou tirar a divindade de Jesus; os Docetas negavam a Eucaristia e os Apolinaristas, a alma humana de Cristo, Etc. Todos tiveram suas heresias condenadas pelos Concílios. Querendo inverter os papéis, estava o vil “pastor” acusando os Concílios de: “maquinação ardilosa”, “dogmas baseados em lendas”, “criados para fins lucrativos”, etc. E assim começa ele seu novo ataque cheio de calúnias velhas, dizia: “EIS ALGUMAS ALTERAÇÕES ESTRANHAS ÀS SAGRADAS ESCULTURAS”:
- 1950, Assunção de Maria. Já desmascarado antes. Vem desde o 2º século. Prova é os cismáticos ortodoxos festejarem.
- 1870, Infalibilidade papal. Já desmascarado antes. Vem desde o 1º século (Mt 16, 17-19). Ler S. Cipriano ano 246-249.
- 1854, Dogma da Imaculada Conceição. Já desmascarado antes. Vem desde o 1º século. Ler S. Agostinho (+430) o dogma só confirmou.
- 1546, livros apócrifos na Bíblia. MENTIRA. Basta ver a Bíblia de Gutemberg, impressa quase um século antes desta data. Protestantes arrancaram 7 livros.
- 1215, Decretam a Transubstanciação. Já desmascarado antes. Vem desde o 1º século, (1Cor 11, 23-29). Ler a “Didaqué”, doutrina dos apóstolos.
- 1216. Instituída a Confissão. MENTIRA. A confissão é Bíblica: (Tg 5 15-16), (Tg 5,16), (Atos 19,18), Etc.
- 1200, A hóstia substitui a Ceia. Já desmascarado antes. Vem desde o 1º século. Hóstia é o mesmo pão ázimo da Bíblia.
- 1190, Instituem a venda de indulgências. Já desmascarado antes. A Igreja nunca vendeu indulgência. Lutero é testemunha em suas “95 teses”.
- 1184, Inquisição. Efetivada anos depois. NÃO CONFUNDA: “Inquisição”, no sentido de “indagar”, maus católicos. Não “matar” como a civil e a protestante.
- 933, instituída a Canonização de santos. MENTIRA. Os pais e santos da Igreja foram canonizado antes desta data, por aclamação. EX: S. Mateus, S. Marcos, etc.
- 830, Começam a usar ramos e água benta. MENTIRA. Ver foto do “monograma de Cristo” neste artigo, ler (Jo 9,7), (Nm 5,17-18).
- 787, Começam com o culto às imagens. Mentira. Não há “culto á imagem” na Igreja mas ela as tem (Jz 18,30-31), (Ex 25, 18-20), (Num 21, 8-9), (I Reis 6, 23-35 e 7, 29).
- 503, O purgatório começa a existir. . . Missas pagas começaram no ano 1.476. Mentira. Os cristão primitivos já ensinavam o purgatório (1Cor 3,15), (Mal 3, 2- 4).
- 431, Instituído o culto à Maria, mãe de Jesus. Já desmascarado antes. Venera- se Maria desde Isabel (Lc 1, 43), passando pelos escritos patrísticos.
- 416, Começam a batizar crianças recém-nascidas. MENTIRA. Já batizava (At 2,38-39). Eles é que pararam de batizar depois de 1517. Lutero batizava.
- 394, O culto Cristão é substituído pela missa. MENTIRA. A Didakê, livro apostólico, descreve a missa como ela é hoje.
- 325, O Imperador Constantino celebra o primeiro Concílio. Já desmascarado antes, S. Atanásio confirma foi o bispo Ósio.
- 320, Começam a usar velas nas Igrejas. Já desmascarado antes. Cristo aparece entre castiçais (Ap 1,13) e (Ap 2,1).
- 310, Começam as rezas pelos mortos. MENTIRA. Ver: (Êx 32,13), (2 Macabeus 12,43-46), (Tobias 12,12), (Mt 17,3-4),
(2 Tm 1,18), (1 João 5, 16-17), (Atos 9,40), (Apo 5,8), (Apo 6,9-11), (Apo 8,4), etc.


AS DATAS LEVANTADAS POR ELE, ACIMA, MOSTRAM O ANO DE SANÇÃO, E NÃO QUE SURGIU A DOUTRINA ANTIGA.
A sanção (confirmação), era para preservar a doutrina cristã antiga, atacada pelos hereges “moderninhos”.


- E nos matando de rir o humorista “pastor” escreveu: “ – Devido essas alterações a Igreja deixou de ser legítima e causou várias brechas no Cristianismo; a cada alteração nas doutrinas bíblicas, levas de Cristãos organizavam igrejas independentes que se reuniam nas catacumbas de Roma”. - ISSO É HILARIANTE!!! Como vimos e provamos com as fotografias, a única Igreja que ocupou as catacumbas fugindo dos romanos antes de serem cristianizados, foi a Católica. Será que tinha santos, símbolos, imagens de Cristo e de Maria nas “igrejas” dos protestantes que segundo o hilário “pastor”, “se reuniam nas catacumbas de Roma”? Por quê as escondem hoje? Veja as fotos das catacumbas: http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=apologetica&artigo=20040827093000&lang=bra#fotos

Dizia ainda o embusteiro: “ Os Ortodoxos se separaram da Igreja em 869 por recusarem a submissão ao Papa”, - NÃO PROCEDE! Os Ortodoxos se separaram foi por política mesmo, pois por mais de um milênio estiveram na unidade, em comunhão com o Papa; essa separação não foi em “869” como escorrega o “pastor”, mas em Julho de 1054, data em que trocaram excomunhões o Papa Leão IX e o patriarca de Constantinopla Miguel Cerulário. As excomunhões foram levantadas (suspensas) em 1965, não obstante, tanto João Paulo II como Bartolomeu I manifestaram a sua esperança por uma reunificação. (Fonte: Agência Ecclesia Istambul, 27/6/2003).
Adiante, o hilário “pastor”, confessando que o protestantismo foi criado mesmo em 1517, escreve que: “em 1517, o Monge Martin Lutero” (aquele que chamava Cristo de “adultero”), “encontrou a Bíblia”, (Ué, ela estava perdida?), “inspirou-se nas palavras de Paulo em Romanos 1:17, onde diz: O justo viverá da fé” (Ele adulterou sua tradução alemã para “somente pela fé”), seguia ele: “raciocinou que a Salvação nos é dada pela fé em Cristo e não pelos ritos, sacramentos e penitências receitados pelo catolicismo”. - RESPOSTA: O Batismo é um dos 7 sacramentos (Mc 16, 61), para que protestante se batiza? O próprio Lutero disse, que Cristo disse: “Não vim ao mundo para as almas piedosas, mas para os pecadores, a fim de incitá-los à penitência e torná-los justos e bem-aventurados.” (Palestras à mesa); protestante faz penitência ou não? Se batizam e fazem penitência, a receita católica é a verdadeira palavra de Deus. Já a má interpretação de Lutero, do “só a fé”, não podemos confiar, pois diz as escrituras: “Vedes como o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé? Do mesmo modo Raab, a meretriz, não foi ela justificada pelas obras, por ter recebido os mensageiros e os ter feito sair por outro caminho? Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta”. (Tg 2,24-26). A doutrina de Lutero é tão letal quanto a embriaguez que o matou no dia 18 de fevereiro de 1546.
Em 25 de novembro de 1521 escreveu o confuso Lutero, aos agostinianos de Wittenberg: “Com tamanha dor e trabalho eu devo justificar a minha consciência de que eu sozinho devo acusar o Papa de anticristo e aos bispos de seus apóstolos. Quantas vezes meu coração não me abordou e me puniu com este forte argumento: ‘Isto é correto? Poderiam todos estarem errados e terem errado por todos os séculos? O que há de acontecer se tu errares e liderar uma multidão à condenação eterna?’” (De Wette, 2. 107, citado em O'Hare, p. 195). – No final da vida, admitindo seu erro, escrevia Lutero arrependido: "Se o mundo durar mais tempo, será necessário receber de novo os decretos dos concílios (católicos) a fim de conservar a unidade da fé contra as diversas interpretações da Escritura que por aí correm." (Carta de Lutero à Zwinglio In Bougard, Le Christianisme et les temps presents, tomo IV (7), p. 289). Ele morreu e sua multidão de seguidores foi entregue a “condenação eterna”.
Em seguida, o hilário “pastor” escorrega sobre a origem da palavra “protestante”, quem diria. Alega ele, que: “Os cristãos não católicos, fizeram um PROTESTO contra supostas pretensões do Papa e receberam o nome de PROTESTANTES”, - segundo ele - “aplicado hoje a todos os evangélicos”. - PURA CALÚNIA! Ensinemos então, ao autodenominado “pastor”, “orientador espiritual”, que sequer sabe a origem do nome da sua seita. Anote aí:
Diz os escritos “Tischreden” – Conversas à mesa, dos discípulos de Lutero: [No dia 15 de março de 1529, reuniu-se a Segunda Dieta de Spira, a fim de discutir os problemas religiosos enfrentados pela nação alemã, já dividida em províncias católicas e lutera­nas. Foi nessa ocasião que os seguidores de Lutero adotaram, pela primeira vez, o nome de “PROTESTANTES”, pois a Igreja de Ro­ma queria restaurar a sua hierarquia e impedir a propaganda da doutrina do reformador. Lutero não estava satisfeito com os seus próprios adeptos e disse: "Os evangélicos [luteranos] se mostram sete vezes piores do que antes. Depois da pregação da nossa doutrina, os homens se entregaram ao roubo, à mentira, à impostura, à crápula, à embriaguez e a toda espécie de vícios. Expulsamos um demônio e vieram sete piores. Príncipes, senhores, nobres, bur­gueses e agricultores, perderam de todo o temor de Deus" ]. Lutero chamou-os “evangélicos” ironizando. Na verdade são ‘luteranos’, assim como quem segue Maomé é ‘maometano’ e quem segue Buda é ‘budista’. Me engana que eu gosto.
O desinformado “pastor”, também escreveu que “Igrejas não católicas” que existiam antes da “reforma”, teriam sido perseguidas pelo Papa. - PURA CALÚNIA! Não havia “igrejas” e sim grupos heréticos de católicos, o Papa não os perseguiu, buscava primeiro a conversão. O Papa Alexandre III escreveu: "Mais vale absolver culpados do que, por excessiva severidade, atacar a vida de inocentes... A mansidão mais convém aos homens da Igreja do que a dureza ...” Conheça abaixo tais doutrinas heréticas: Albigenses: criam em dois “deuses”; rejeitavam os sacramentos; diziam ser pecado casar; eram sexualmente permissivos; evitavam a gravidez e encorajavam o aborto; confrontaram-se em luta com os cristãos. Valdenses: proibiam o dízimo; pregavam que Deus Pai e o Espírito Santo têm corpos materiais; que relações sexuais são coisa do demônio; que casar-se significa não salvar-se; que quem comer carne vai para o inferno. Foram perseguidos e mortos em 1655, pelos exércitos de Carlos Emanuel, o duque de Savoy. Anabatistas: praticavam a poligamia e o comunismo. Começaram a não batizar crianças. Foram dizimados pelo povo, por invadirem a alemã cidade de Munster, e por Lutero que os odiava. A Confissão de fé protestante de Augsburgo, Artigo 9 do Batismo, rejeita sua doutrina. Cai outra farsa protestante.

SUB-ÍNDICE (O Estado do Vaticano) ->

>>><<<

2 comentários:

Anônimo disse...

Ô AMIGO! VAI ESTUDAR A BÍBLIA PRA VALER! SÓ VOCÊ É QUE NÃO SE TOCA DAS COISAS HORRENDAS QUE A IGREJA CATÓLICA FEZ AO LONGO DA HISTÓRIA E CONTINUA FAZENDO. ESSA GRANDE MERETRIZ VAI SER JULGADA POR TODOS OS SEUS ATOS. NÃO TENTE ENGANAR AS PESSOAS COM ARGUMENTOS ESDRÚLOS. NÃO TAPE O SOL COM A PENEIRA, IDÓLATRA! TODOS AQUELES QUE DEIXARAM EM SEGUNDO PLANO A DEUS E A JESUS, ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS SÃO CASTIGADOS!

OSWALDO disse...

Olá, anônimo, nem adianta estudar tanto a Bíblia se você não está disposto a obedecer radicalmente a vontade de Deus. Pela grafia,pela fragilidade de seus argumentos e pelos lugares comuns utilizados pode-se saber que você não tem condições de sustentar racionalmente o que está afirmando. Por isso paremos o diálogo aqui, já que em meus artigos dirijo-me apenas a pessoas sinceras e de bom senso.